Na impossibilidade de traduzirmos a página nas línguas mais requisitadas pelos nossos artistas, instalámos um snippet do Google Translator, que pode encontrar no canto superior esquerdo da página.

Since it was impossible for us to translate this page in all the most requested languages, we installed a Google Translator snippet, which you can find at the upper left corner of this page.

Nell'impossibilità di tradurre la pagina nelle lingue più sollecitate dai nostri artisti, abbiamo installato uno snippet di Google Translator, che potete incontrare all'angolo superiore sinistro della pagina

 

 

Afinal, o que é Paratissima Lisboa?

Paratissima Lisboa é um projecto expositivo de arte contemporânea no espaço público que se vai realizar na freguesia de Santa Maria Maior de 20 a 24 de Julho de 2016, ocupando os bairros de Alfama, Castelo e Mouraria. Os artistas podem inscrever-se até 30 de Abril.

Quais são as áreas artísticas em exposição?

Paratissima terá 6 quadros expositivos: Paraphoto, Paravideo, Paraplastic, Paravisual, Paradesign e Parafashion.

Não sou profissional e nunca fiz nenhuma exposição. Posso participar na mesma?

Claro que sim. Aliás, Paratissima pretende justamente criar as condições para dar grande visibilidade a artistas emergentes que nunca tiveram a oportunidade de expor o seu trabalho, podendo estar lado a lado com artistas mais experientes que queiram o desafio de expor no espaço público.

Quem faz a selecção das obras que vão a concurso?

Paratissima enquadra-se na filosofia do unjuried festival. Isto significa que Paratissima é completamente democrática e inclusiva, não existindo qualquer selecção das obras a concurso. Todos podem participar, e qualquer linguagem artística é bem-vinda.

Não é estranho que não haja uma selecção? Isso não significa que as obras são de má qualidade?

Não, de todo. Significa apenas um afastamento das lógicas exclusivistas e elitistas da arte contemporânea presentes no circuito conservador das galerias e das grandes feiras. Estas alternativas têm uma história longa. No famoso e influente Salon de Paris algumas escolas, como o Impressionismo, eram excluídas ou sistematicamente mal classificadas por fugirem à pintura tradicional da época; nas feiras alternativas que foram criadas, como o Salon d’Automne, deram os seus primeiros passos importantes movimentos da arte moderna como o Fauvismo, o Cubismo ou o Futurismo. No mundo das artes performativas, seguindo sucessivas rejeições de certas peças de teatro no Edinburgh International Festival, foi criado em 1947 o Edinburgh Festival Fringe como uma organização alternativa que não tem qualquer selecção de artistas. Hoje em dia, o Fringe de Edimburgo é o maior festival de arte do mundo e o movimento Fringe tem dezenas de festivais espalhados por todo o globo.

Portanto qualquer coisa que eu faça é aceite para concurso?

É preciso ter a percepção que a exposição no espaço público precisa de responder a algumas exigências. Deste modo, a direção artística de Paratissima Lisboa reserva-se o direito de excluir obras que a) possam ofender a sensibilidade das pessoas que moram no território b) que veiculem mensagem de discriminação étnica, religiosa ou de género, c) que possam constituir um perigo para os moradores ou o público do evento, ou d) cuja instalação no espaço público seja impossível pelas suas dimensões ou caraterísticas.

São atribuídos prémios?

Sim. Serão selecionados seis artistas por um Júri, composto por artistas e curadores nacionais e internacionais. Para além da distinção, os artistas premiados terão direito a expor a sua obra na Paratissima Itália, em Turim, com transporte e estadia pagos pela organização. O Júri atribuirá ainda um 2º e 3º lugares, bem como um número de Menções Honrosas. Por fim, existirá ainda um Prémio EBANO, que irá distinguir o trabalho que mais se enquadra na lógica site-specific e ethnography-based que a Associação EBANOCollective defende e promove.

Nas feiras de arte contemporânea os artistas pagam quantias muito elevadas por um espaço. Como funciona Paratissima?

Paratissima pretende afirmar a arte e a cultura como valores sociais e coletivos. Não queremos que um artista pague por, mas sim que colabore com. Deste modo, há um fee de inscrição de 10€, que representa a contribuição de cada artista para o projeto Paratissima Lisboa, nos termos da participação e coresponsabilização de todos num evento que se quer público e comunitário.

Como faço para me inscrever?

Basta compilar o formulário disponibilizado no website. As informações inseridas serão utilizadas para a redação do material de comunicação dos projetos e dos perfis dos artistas no website e nas redes sociais. Os dados pessoais e os detalhes dos projetos não serão publicados, mas serão necessários para a curadoria do evento. Devido à grande adesão de artistas, é normal que possa levar entre 5 a 7 dias úteis para responder ao email, com dados sobre as visitas técnicas e outras informações relevantes. Depois do início deste diálogo, e aferindo as condições de implementação técnica no território, poderá oficializar a inscrição através do pagamento do fee de 10€ e assinar um consentimento, segundo as diretivas dadas pela organização.

Como posso fazer o pagamento?

É possível pagar o fee diretamente na sede, ou através de transferência bancária. IBAN: PT50 0010 0000 4872 0890 0015 6

SWIFTCODE: BBPIPTPL

Há um tema? Posso apresentar obras antigas ou preciso produzir material original para Paratissima?

O tema da obra é livre e pode ser utilizada qualquer técnica e linguagem artística. Todavia, como Paratissima Lisboa se realiza no espaço urbano da Freguesia de Santa Maria Maior, os artistas são convidados a reflectir sobre os desafios que o território propõe, tanto em termos de inspiração e de realização de propostas site-specific, como nas possibilidades expositivas aumentando o impacto e a visibilidade para o artista e a sua obra. Portanto, todos os participantes serão acompanhados pela equipe organizadora no terreno e apoiados no que diz respeito à integração da obra no território numa ótica de especificidade local e de respeito cultural. 

Expliquem lá um pouco melhor essa coisa da ‘integração da obra no território’.

Os criadores de Paratissima Lisboa – EBANOCollective – acreditam que a cidade não deve ser vista como uma tela em branco: a arte pública deve necessariamente nascer do processo colaborativo e participativo, envolvendo os moradores dos territórios, as suas experiências, as suas memórias, bem como a história do território, as suas dinâmicas sociais e características arquitectónicas. Deste modo, a proposta de Paratissima Lisboa é que os artistas venham conhecer o território para a) realizar projectos site-specific, ou b) para adaptar obra já existente no percurso, reproduzindo peças em grandes dimensões ou em determinados formatos e suportes susceptíveis de permanecer no espaço público. Os artistas terão não só o apoio da direção artística e técnica em toda a fase de inserção e adequação do trabalho autoral no território antes, durante e depois da exposição, mas também serão aconselhados na produção e realização das obras.

Se eu não quiser ou não puder investir na produção de novas peças adaptadas ao território não posso participar?

Claro que pode participar. Antes de mais, pode contar com a direcção técnica para apoiar os artistas na procura das melhores soluções para tudo o que envolve a produção, montagem, desmontagem e transporte, no sentido de reduzir os custos para os artistas e facilitar as operações logísticas. Mas se preferir usar obras já existentes, encontraremos sempre em conjunto a forma mais adequada de as expor no espaço público. Contamos com todos.

Sou artista plástico e produzo peças muito frágeis. Vai mesmo ficar tudo no espaço público?

Paratissima vai envolver todo o território, incluindo alguns espaços fechados justamente pensando em situações como essa. Como qualquer evento público, existirá também vigilância durante toda a exposição. Todavia, cada artista será responsável pela segurança da sua obra, não podendo a organização responsabilizar-se por qualquer perda, acidente ou danos das obras expostas, antes, durante ou depois da realização do evento.

Antes de me inscrever posso visitar o território e conhecer a equipe?

Os artistas poderão entrar em contacto com a direção artística e técnica do evento, por email ou diretamente na sede, para visitas técnicas no terreno, para consultorias relativas à instalação da obra no espaço público, e para qualquer tipo de dúvidas e apoios que considerem necessário.

Moro longe e não posso ir a Lisboa só para fazer as visitas técnicas. Posso participar?

Temos fichas técnicas pormenorizadas para os artistas poderem inspirar-se e trabalhar.

Moro mesmo mesmo longe, não posso conhecer o território nem estar presente durante o evento. Posso simplesmente enviar as minhas obras?

Paratissima é uma excelente oportunidade para criar redes de contacto com outros artistas, agentes culturais e eventuais compradores, e isso só acontece com a presença do artista. Providenciamos a documentação necessária para o artista procurar os fundos para custear viagem e estadia, bem como na procura de residências artísticas para permanências mais longas. Se ainda assim o artista não puder estar presente iremos, em conjunto, estudar a situação caso a caso.

Posso vender em Paratissima?

Paratissima Lisboa é um evento expositivo. Os artistas não podem vender as obras expostas durante o evento. Surgirão, contudo, muitas oportunidades através do contacto com diversos agentes culturais e ao mostrar a sua obra ao grande público. Para além disso, os artistas e as obras expostas serão inseridas na plataforma de venda Paramarket, pertencente à rede internacional Paratissima.

Pertenço a uma escola e há uma turma inteira que gostaria de participar. É possível?

Para projectos convidados de escolas e associações do território a modalidade de inscrição é a mesma, mas não comporta o pagamento do fee de inscrição. A definição dos espaços expositivos será feita com a direção artística e técnica do evento. Em casos de projetos de associações/escolas/coletivos de artistas é suficiente fazer uma inscrição em nome do grupo e enviar através do email: paratissimalisboa@gmail.com os detalhes da(s) obra(s) proposta(s). Os projetos convidados, escolas e associações do território não participarão, contudo, do concurso final.

Um evento destes deve ter muito público. Sou um performer de rua e gostaria de participar.

Os artistas interessados em participar para fazer música ao vivo, teatro ou outras performances de rua deverão inscrever-se e enviar a sua proposta em resposta ao edital que será publicado no site de Paratissima Lisboa. A inscrição é gratuita, não comporta taxas de ocupação de espaço público e é sujeita à seleção por parte da direção artística. Os artistas podem vender os seus próprios cd’s e/ou pedir contribuições ao público. Para mais informações escrevam para o email paratissimalisboa@gmail.com e manifestem o vosso interesse até 31 de Maio de 2016.